Viva la vida!

Viva la vida!
Hoje...

terça-feira, 26 de outubro de 2010

O despertar de uma paixão- filme






Na Fonte Clara

Na fonte que clara
Eu vou passear
Acho a água tão bela
Que vou me banhar

Há muito tempo que te amo,
Jamais te esquecerei.

No alto d’um carvalho,
Eu me sinto seguro.
Sobre o mais alto galho,
O rouxinol faz seu trabalho.

Há muito tempo que te amo,
Jamais te esquecerei.

Cante rouxinol, cante,
Teu coração vive,
Teu coração sorria…
Enquanto o meu ardia.

Há muito tempo que te amo,
Jamais te esquecerei.

Eu perdi minha amiga
Sem saber o que causei,
Por um ramo de rosas
Que não lhe dei…

Há muito tempo que te amo,
Jamais te esquecerei.

Eu queria que a rosa
Fosse plantada,
E que minha doce amiga
Fosse assim amada…

Há muito tempo que te amo,
Jamais te esquecerei.

Eu queria que a rosa
Fosse assim cortada,
E que a própria roseira
Fosse assim plantada…

Há muito tempo que te amo,
Jamais te esquecerei.

Beijos da amiga
Claudia


sábado, 23 de outubro de 2010

Poema-ZezinhoMota


O meu sonho transforma-se

O meu sonho transforma-se
num acto de amor a todo o momento!

É um instante tão bonito de eu entender
o quanto amo e vivo a vida
com tamanho sentimento…

Quando vejo o reflexo do meu olhar
no espelho com tanto esplendor!
A minha alma extasiada de felicidade
irradia uma luz forte para eu poder caminhar.

É uma linda mensagem de vida
que num acto de amor
transmito ao mundo com nobreza…

Mesmo que eu percorra
os corredores escuros do sofrimento
o faço com um sorriso de criança!
Como uma mensagem de afecto e paz
cheio de uma enorme esperança.

O amor não se vê mas sente-se!

Ele me abraça a todo o momento!

(ZezinhoMota)

Ótimo final de semana,
Beijos da amiga
Claudia

sábado, 16 de outubro de 2010

Poema-Sandra Ribeiro


Metade de mim...
quer voar,
a outra metade não
sabe que possui asas...
Verdades se perdem,
sentimentos
se confudem,
certezas são vagas...
Dentro de mim...
tem um outro eu,
é esta dualidade
que me preocupa.
Metade de mim...
quer partir,
a outra metade
insiste em ficar...
(Sandra Ribeiro)


Beijos da amiga
Claudia

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Poema



SE POR AMOR

EM NOME DO QUE
PERDESTE TUA LIBERDADE?

SE POR AMOR
TE LIBERTEI
DOS GRiLOES E CADEIAS
QUE ESTAVAS AMARADA

SE POR AMOR TE LIVREI DO CATIVEIRO
AONDE TU ESTAVAS MEGULHADA
LENBRA ?
DA TRISTESA DA VIDA AMARGURADA
DO SOFRIMENTO DAS HUMILHAÇOES

POR AMOR TE DEVOLVI
QUE HAVIA PERDIDO
A FELICIDADE O CARINHO A TERNURA
TE TROUXE DE VOLTA A VIDA
QUE HAVIAS PERDIDO
O PRAZER DE VIVER EM HARMONIA

POR QUE VOLTASTE AO CATIVEIRO?
SE JÁ ERAS LIVRE?
EM NOME DO QUE
VOCE TROCOU SUA LIBERDADE?
EM NOME DO QUE ?
ME DIZ? ?
AMOR MEU
(Marcelino Gomez)

Beijos da amiga
Claudia

Poema-Daez Savó



ÊXTASE!

Na tua inocência cativante,
Envolveste-me de encantos!
Nos seus lábios provei enfim
O êxtase do prazer constante!

No brilho do teu riso natural,
Deste à luz a uma nova vida!
Emoção intensa por renascer
E reviver um amor sem igual!

Em lampejos de pura emoção,
Por mares amenos a navegar
Vivo a cantar como é amar
A mulher que tem meu coração!

Tens a suavidade da ternura,
A sublime leveza do amor,
O dom de me fazer sonhar,
A volúpia fugaz da paixão!
(Daez Savó)


Beijos da amiga
Claudia

Tão eu...

Beijos da amiga Claudia